E O TAL DO ALHO NEGRO, ZUCCA?

Marcado com:

Oi, gente!

É comum, por razões óbvias, as pessoas me perguntarem sobre as novidades que aparecem no mercado e eu, que adoro uma novidade, também adoro poder dar meus pitacos. Se ainda não conheço, procuro saber.

Pois eu tinha curiosidade sobre o alho negro e mais de uma pessoa já me perguntou sobre ele. Eu precisava me informar mais, provar mais, tudo para poder dar pitacos com algum argumento coerente.

Em primeiro lugar, é preciso entendermos o que é o Alho Negro.

Bem,  trata-se de um alho comum, mas envelhecido sob temperatura e pressão controladas, onde matura e fermenta. Neste processo ele fica mais suave, adocicado, com coloração mais escura. O importante é saber que ele não recebe qualquer aditivo químico.  Ele desenvolve sabores e aromas complexos e únicos e há quem diga que ele tem sabor UMAMI ( o quinto sabor…mas isto é assunto para outro texto).

Pelo que pesquisei, a origem é incerta, mas a técnica de fermentação do alho é oriental e muito comun no Japão e na Coreia. Esta fermentação também desidrata e faz com que o alho dure mais tempo. O bacana é que ele é super versátil, pode ser usado de varias formas.

Algumas nutricionistas, inclusive, recomendam o consumo cru para aproveitar todas as propriedades que, dizem, são até emgrecedoras.

Eu estou mais interessada no sabor. Colocar picado sobre saladas ou aromatizar azeites é uma forma bem bacana de aproveitá-los.

Mas outro dia, no meio do restaurante de um Chef amigo, ele veio me contar que fez um Risoto com o Alho Negro e ali mesmo, de pé, me explicou como fez.

Muito bem , seu Vicente Perini, meu amigo Ada, vamos ver se do meu jeito tu aprova… Eu gostei.

Aí vai turma!

image

RISOTO TRIPLO ALHO

Ingredientes

(para 02 pessoas)

1/2 cabeça de alho negro

3 dentes de alho comum

1 talo de alho poró

1 colher de sopa de manteiga

1 xic de arroz arbóreo

1/3 de xic de vinho branco

2 e 1/2 xicaras de água fervente

sal e pimenta a gosto

Azeite de Oliva o quanto baste

 

Modo de Fazer

Numa panela coloque uma colher de azeite, frite o alho poró fatiado, adicione o alho comum picado, o arroz. Mexa bem. Adicione o vinho, mexa até evaporar. Vá adicionando a água até o arroz ficar al dente. Tempere com sal e pimenta a gosto. Numa frigideira, à parte, coloque a manteiga, derreta , adicione o alho negro, aqueça e refogue por poucos minutos. Finalize o risoto (fogo ja desligado) com o alho negro e a manteiga.

image image

 

image image

image image

image image

Sirva.

 

Esta receita visa preservar os sabores do alho.

image

DICA DA ZUCCA: O triplo alho pode servir para temperar massa também. Após o primeiro processo, de refogar os dois alhos, adicione a manteiga o alho negro e use esta mistura à massa já cozida e escorrida. Salpique salsinha (essa receita ou algo similar, eu vi num site durante minha pesquisa sobre o alho negro, mas infelizmente, não sei exatamente qual foi… o “dono” , se ler, se manifeste que eu aponto aqui!)

image

 

<br>Gostou? Compartilhe! <br><br>Share on Facebook
Facebook
Pin on Pinterest
Pinterest
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*